Ranking

Especiais para as festas

POR RICARDO BOHN GONÇALVES

Você merece degustar um bom vinho sempre. Nossa torcida é para que isso seja uma rotina em sua vida. Já aguentamos juros altos, chefes mal-humorados, políticos picaretas e derrotas de nosso time. Mas, beber vinho ruim é inadmissível, ainda mais nas festas de fim de ano. Por isso, inovamos e resolvemos não comparar marcas, mas sim provar vinhos diferentes, novidades do mercado, sempre às cegas, claro, e mostrar os bons rótulos que estão à disposição dos consumidores. De novidades em tintos – com corte de uvas como a Monastrell e a Cabernet Sauvignon, do vinho campeão – a brancos enigmáticos, elaborados de maneiras distintas, um deles com 28 anos de idade, selecionamos amostras para todo gosto. Aproveite, inove, e faça a festa.

Reunido no italiano Piselli (Rua Padre João Manuel, 1253, na cidade de São Paulo, tel. 11/3081-6043), ótimo lugar para se abrir uma bela garrafa de vinho, nosso júri foi composto pelos experts Olga Martino Bermudez e Miguel Icassatti; e Maurice Bibas, Horst Kissmann, Marta Barbosa, Ricardo Castilho, de Prazeres da Mesa; e pelo restaurateur Lamberto Percussi.

Continua após o anúncio

93 Clio 2006
Castas: Monastrell e Cabernet Sauvignon
Álcool: 15,5%
Produtor: Bodegas El Nido
Jumilla, Espanha

Bodega de propriedade do australiano Chris Ringland. Esse vinho é o segundo da vinícola, muito concentrado, de cor escura e aromas que lembram tabaco, alcatrão e frutas secas, com grande potencial de envelhecimento.
Mistral, US$ 129,50

93 Gravner Breg Anfora 2004
Castas: Riesling Itálico, Sauvignon Blanc, Chardonnay
e Pinot Gris/Pinot Grigio
Álcool: 14,5%
Produtor: Francesco Gravner
Friuli, Itália

Encravada na fronteira entre Itália, Áustria e Eslovênia, a região do Friuli tornou-se um verdadeiro caldeirão de culturas ao longo da história, graças a inúmeras influências que ali aportaram. Esse vinho, vinificado e com estágio em grandes ânforas, tem estilo quase medieval, o que lhe confere sabores muito diferenciados como damascos, ervas e especiarias. Um vinho exótico. Zahil, R$ 450

92 Viña Tondonia 1981
Castas: Viúra e Malvasia
Álcool: 12%
Produtor: Viña Tondonia (Lopez de Heredia)
Rioja, Espanha

Um dos vinhos brancos mais especiais. Na Cidade de Haro – capital da Rioja Alta – está a bodega Lopes de Heredia, uma das mais antigas da região. Em 1913, Don Rafael Lopes de Heredia investiu na plantação da Viña Tondonia numa área de mais de 100 hectares. Um ícone dos vinhos brancos, sem equivalentes, com longuíssimo envelhecimento em barricas. De imensa complexidade com enorme frescor e exuberância.
Vinci, US$ 199,50

91 CARM Grande Reserva 2005
Castas: Touriga Nacional, Tinta Roriz e Touriga Franca
Álcool: 14%
Produtor: CARM
Douro, Portugal

A Casa Agrícola Roboredo Madeira é uma empresa familiar do século XVII. Tem 60 hectares de vinhedos ao redor da Vila de Almendra, no Douro Superior, dentro da Reserva ecológica do Vale do Côa. Utilizam o sistema de produção de uvas orgânicas com base na agricultura biológica, sem uso defensivos agrícolas. World Wine, R$ 186

91 De Martino Single Vineyard 2005
Casta: Syrah
Álcool: 14,5%
Produtor: De Martino
Colchagua, Chile

Vinicola fundada em 1934 por imigrantes italianos, no Maipu, com 300 hectares. A família De Martino, hoje na terceira geração, conta com o trio de enólogos formado por Marcelo Retamal, Felipe Muller e Adriana Cerda. Foi uma das primeiras vinícolas chilenas a usar o conceito de Single Vineyards, ou seja, uvas provenientes de um único vinhedo.
Decanter, R$ 92,30

90 Bin 407 2004
Casta: Cabernet Sauvignon
Álcool: 14,5%
Produtor: Penfolds
Região: McLaren
e Barossa Valley
South, Austrália

A Penfolds foi fundada em 1844 e é uma das responsáveis por colocar a Austrália no mapa dos vinhos do mundo. Esse varietal é produzido com uvas desses dois vales e estagia por um ano em tonéis de carvalho, sendo um terço deles novos. Mistral, US$ 87,90

90 Jester 2007
Casta: Cabernet Sauvignon
Álcool: 14,5%
Produtor: Mitolo Wines
McLaren Vale, Austrália

Rubi-escuro, frutas maduras, tostado e bem encorpado.
Um bom custo-beneficio.
Casa Flora/Porto a Porto, R$ 83

89 Barolo Parusso DOCG 2004
Casta: Nebbiolo
Álcool: 14%
Produtor: Parusso
Piemonte, Itália

Produzido com a Nebbiolo de Monforte d’Alba e Castiglione Falleto. Passa 24 meses em barricas de carvalho. Um potente barolo mas com muita elegância
e delicadeza. Expand, R$ 280

89 Altas Quintas Reserva 2005
Castas: Tricadeira, Alicante Bouschet e Aragonez
Álcool: 14,5%
Produtor: Altas Quintas
Alentejo, Portugal

Altas Quintas é um projeto conjunto que reúne o produtor João Lourenço e o enólogo Paulo Laureano para produzir vinhos com a tipicidade do Alentejo. Estagia por 16 meses em barricas francesas e americanas garantindo a cor granada profunda e aromas de especiarias e chocolate. Decanter, R$ 155

88 Yacochuya 1999
Casta: Malbec
Álcool: 14,5%
Produtor: San Pedro De Yacochuya
Salta, Argentina

Essa vinícola é uma associação da tradicional família Etchart com o consultor de vinhos francês Michel Rolland. Uma pequena vinícola na região de Salta a 2.000 metros de altitude, com 16 hectares plantados. É um vinho muito concentrado, potente, rubi-escuro, aromas de madeira, tabaco e especiarias. Grand Cru, R$ 305

88 Dão Casa de Santar 2001
Casta: Touriga Nacional
Álcool: 14%
Produtor: Casa de Santar
Dão, Portugal

Essa casa nobre tem uma longuíssima história, onde em 1616 foi erguida uma Capela dedicada a São Francisco de Assis. Hoje em dia é propriedade da Dão Sul, grande produtora de vinhos em Portugal, com 100 hectares de vinhas plantadas. Santar, R$ 154

88 Domaine Ott Blanc de Blanc Clos Branco 2005
Castas: Semillon, Ugni Blanc, Rolle
Álcool: 13%
Produtor: Societe Vinicole Domaine Ott
Provence, França

Esse Domaine foi fundado por Marcel Ott em 1896, um engenheiro agrícola nascido na Alsácia. Atualmente seus netos são os administradores. Um vinho claro, leve e delicado característico da Provence. Expand, R$ 178

87 Clos de los Siete 2007
Casta: Malbec
Álcool: 14,5%
Produtor: Clos De Los Siete
Mendonza, Argentina

Em 1998, o consultor Michel Roland inicia um projeto de sete vinícolas na Argentina para a produção de vinhos de alta gama, com área de 800 hectares. Cada bodega com um vinho distinto, e o Clos de los Siete, é um corte de uvas comum a todas elas. Vinho muito concentrado e potente. Grand Cru, R$ 103

86 Acinatico Amarone della Valpolicella Classico 2005
Castas: Corvina, Rondinella
e Molinara
Álcool: 16%
Produtor: Stefano Accordini
Veneto, Itália

Os irmãos Daniele, enólogo, e Tiziano, administrador, com o pai, Stefano Acordini, que ainda cuida dos vinhedos, produzem esse Amarone com técnicas tradicionais de passificação das uvas que provêm de uma pequena parcela de 4 hectares. Zahil, R$ 360

86 Château Le Puy 2004
Castas: Merlot, Cabernet Sauvignon e Carménère
Álcool: 12%
Produtor: Château Le Puy
Bordeaux, França

A família Amoreau produz na região desde 1610. Jean Pierre Amoreau mantém a tradição de gerações em utilizar na produção o método biodinâmico, sem fertilizantes sintéticos ou herbicidas. São 25 hectares de vinhedos com mais de 50 anos de idade do lado de Saint Emilion. World Wine, R$ 175

Mostrar mais

Prazeres da Mesa

Lançada em 2003, a proposta da revista é saciar o apetite de todos os leitores que gostam de cozinhar, viajar e conhecer os segredos dos bons vinhos e de outras bebidas antecipando tendências e mostrando as novidades desse delicioso universo.

Artigos relacionados

Leia também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar