Destaque PrincipalNotícias

Borgonha sofre com geada de primavera

Depois das altas temperaturas da semana passada, a região francesa da Borgonha enfrenta nos últimos dias uma terrível queda de temperatura, o que coloca em risco a safra deste ano

As imagens podem parecer bonitas, mas as duas últimas madrugadas foram de apreensão para os viticultores da Borgonha, que mais uma vez se preocuparam em manter a chama acesa. Esse procedimento é o que pode proteger as vinhas e, daqui a alguns meses, a vindima de 2021. A forte descida das temperaturas, pela segunda noite consecutiva, fez com que fossem obrigados a acender braseiros na tentativa de ganhar alguns graus entre as filas de videiras. Enquanto na semana passada as temperaturas chegaram aos 28 graus, nos últimos dias foram de 4,9 graus negativos. Um frio que pode destruir os botões, já que, se a temperatura cair muito, congelam.

Por Pedro Melo

Safra em risco

Milhares de braseiros com velas foram acesos na tentativa de salvar as vinhas do congelamento. O objetivo é que a temperatura no solo não caia abaixo de -2 °C. Isso, porém, mesmo em grande escala, não é garantia de uma safra preservada.

Continua após o anúncio

Na Côte d’Or, para implantar tais dispositivos, aldeias inteiras estão se colocando em alerta e se mobilizando. Mas o custo é bem elevado. Cada vela tem o valor de 9 euros, e são cerca de 400 por hectare. Por isso, estão sendo usadas apenas nas melhores parcelas. Além disso, muita gente está preferindo salvar as Chardonnay, deixando as Pinot Noir um pouco de lado. Os próximos dias serão cruciais para ver os danos. Mas em Chablis há viticultores que já calculam que 75% da safra está ameaçada.

Vale lembrar que há cerca de 20 anos os períodos de congelamento aconteciam no mês de maio e eram temperaturas, digamos, mais amenas, com -1 °C, -2 °C no máximo. As dessa semana passaram dos – 4 °C, -5 °C em algumas partes.

Dessa maneira, segundo os técnicos em vitivinicultura que estão na região, o nível de proteção com as velas não tem a mesma eficácia. Outra péssima recordação remete para a onda de frio de abril de 2017, que danificou tanto os vinhedos que a produção anual de vinhos franceses despencou para o nível mais baixo da história. As geadas também causaram problemas em 2016 e novamente em 2019. Ficamos na torcida pelos franceses.

Veja o vídeo da geada em Borgonha:

Etiquetas
Mostrar mais

Prazeres da Mesa

Lançada em 2003, a proposta da revista é saciar o apetite de todos os leitores que gostam de cozinhar, viajar e conhecer os segredos dos bons vinhos e de outras bebidas antecipando tendências e mostrando as novidades desse delicioso universo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar