Destaque PrincipalReportagens

Nem doce, nem salgado

Usando ingredientes nacionais, chefs quebram a barreira entre a confeitaria e a cozinha salgada

Renata Penido
Renata Penido

Um bombom que tem o azeite como ingrediente principal. Essa foi a aposta ousada da chocolatier Renata Penido para sua aula no Mesa Ao Vivo Minas Gerais. À frente da marca mineira Ambar Chocolate, Renata quis criar um bombom com alma de Minas e, por isso, a escolha do peculiar ingrediente. “Tenho muito orgulho do meu estado e de minha origem e trago isso para a receita. Esse bombom é recheado com dois ouros daqui: o café, que já é tradicional, e o azeite, que foi uma grande descoberta para nosso povo”, diz a chocolatier, que preparou um ganache de azeite e um marzipã de café.

A “mineirice” também foi levada em conta na hora da decoração. Além do marrom do chocolate, que simboliza a terra, Renata trabalhou com tons de verde e de azul que representam as cachoeiras e as matas da região. “Gosto de pintar à mão os moldes. Pego os corantes e vou fazendo desenhos diversos, uma cor de cada vez. Assim, quando secar, cada bombom terá o próprio desenho”, afirma.

Sobre a receita, Renata garante que não há grandes segredos. O importante é garantir a boa pré-cristalização do chocolate e usar ingredientes de qualidade para o recheio. Ou seja, nada de azeite ou café ruins.

Continua após o anúncio
Bombom de café e azeite mineiro
Bombom de café e azeite mineiro

Criações de mãe e filha

Bianca e Kátia Barbosa
Bianca e Kátia Barbosa

Mãe e filha, Kátia e Bianca Barbosa, surpreenderam com uma receita de tapioca hidratada com açaí. “Já hidratamos tapioca com tudo que vocês possam imaginar. Café, sucos, beterraba e muito mais”, disse Bianca. “Só não experimentem usar couve, pois ela oxida e estraga a tapioca”, afirmou Kátia, relembrando a experiência que deu errado.

“Amamos trabalhar com a tapioca porque além de ser um insumo 100% brasileiro, é também acessível e extremamente versátil”, disse a jurada do programa Mestre do Sabor, da Rede Globo, e chef do Aconchego Carioca, no Rio de Janeiro. “Além disso, vale lembrar que a mandioca é plantada por 98% dos agricultores brasileiros”, afirmou Bianca.

Apesar do açaí, assim como a tapioca, normalmente, serem servidos juntos de acompanhamentos doces, como frutas, caldas, leite condensado e chocolate, a dupla impressionou ao mostrar que a receita também vai bem com recheios salgados. Durante a aula, a tapioca de açaí foi servida com carne de sol com nata, limão e pimenta. “Essa receita foi inspirada na última viagem que fiz, que foi para a Amazônia. Por isso, quis usar ingredientes sustentáveis amazônicos”, contou Bianca.

Mas quem foi à aula esperando aprender uma sobremesa não saiu decepcionado. “Fizemos um evento há pouco tempo e sobrou muita casca de pão. Como não gostamos de desperdício de ingredientes, resolvi usá-las para fazer um pudim de pão”, afirmou Katia.

As chefs explicaram que o modo de preparo do pudim é similar ao da rabanada, só que em vez de frito, o pão vai para o forno. Como o evento aconteceu a menos de um mês para o Natal, a dupla sugeriu ao público aproveitar a receita para servir nas festas de fim de ano. “Coloquei umas frutas vermelhas para dar um ar mais natalino à receita.”

Pudim de pão | Foto: Ricardo D'Angelo
Pudim de pão

Etiquetas
Mostrar mais

Stephanie Vapsys

Foi vendendo cupcakes na feira de empreendedorismo da escola, aos 15 anos, que Stephanie Vapsys se encantou pela confeiteira e, posteriormente, pela gastronomia. A jovem que nunca recusa um docinho ou um convite para jantar, decidiu cursar jornalismo na Faculdade Cásper Líbero por ser fã de literatura e fascinada por contar boas histórias. Desde 2015, na redação de Prazeres da Mesa, a repórter teve a oportunidade de conviver diariamente com sua grande paixão. Depois de grandes contribuições, partiu para novos desafios no início de 2020, deixando a equipe de Prazeres da Mesa.

Artigos relacionados

Leia também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar