Destaque PrincipalReportagensVinhos

Vinícolas de charme

Um roteiro com as melhores opções para o enoturismo no Brasil

O mundo do vinho no Brasil nunca esteve tão agitado. O consumo está em alta e em todos os segmentos e faixas de preço. Claro que isso se deve à qualidade dos produtos que se encontram em um patamar mais alto. Hoje, nossos profissionais conhecem cada vez mais os nossos terroirs. Com isso,
conseguem melhores uvas e, com cantinas modernas, fazem bebidas de grande nível. Nas próximas páginas, você vai conhecer 40 dessas vinícolas. O melhor é que elas estão abertas a visitação, com degustação, visitas técnicas e passeios pelos vinhedos.
De quebra, fizemos um roteiro com atrações de Garibaldi e de Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, cidades que oferecem as melhores opções para o enoturismo. Mas vale lembrar que algumas vinícolas contam com pousadas.

 

Por Pedro Melo

Continua após o anúncio
Almadén

 

Almaden | Foto: Divulgação

Uma das mais tradicionais vinícolas do Brasil, atualmente comandada pelo Grupo Miolo, com castas cultivadas nos vinhedos mais antigos do Brasil, a Almadén, hoje, é detentora de modernos vinhedos, na região da Campanha Central, em Santana do Livramento, Rio Grande do Sul, na divisa com o Uruguai. São 450 hectares de vinhedos, com cerca de 25 variedades e mais 40 outras em fase de experimentação. O comando da enologia está com o competente Adriano Miolo, incansável na busca por qualidade. Destacam-se os varietais elaborados com a Cabernet Franc e com a branca Riesling. A casa permite visitação às instalações e aos vinhedos e degustação de vinhos e espumantes, sob agendamento. Em breve, promete novidades, com atividades de enoturismo na vinícola.
ALMADÉN – Estrada Municipal Livramento, Passo da Cruz, tel. (55) 3241-8200, Santana do Livramento, RS.

 

Amitié

Fundada em 2018 e comandada pela dupla Juciane Casagrande Doro e Andreia Milan, a vinícola já conquistou seu espaço, graças aos vinhos muito bem elaborados. Amitié é uma linha exclusiva de espumantes e vinhos premium. A expertise das sócias, Andreia (sommelière) e da enóloga Juciane, resultou no projeto Vitis, com uma linha de espumantes desenhada para os consumidores que buscam um produto versátil, fresco e frutado. Em 2020, a vinícola lançou a linha de vinhos que expressam frescor e jovialidade. Produzidos na Serra Gaúcha, os produtos da Amitié foram desenvolvidos com foco na celebração da amizade e dos bons momentos. Vale destacar os vinhos Amitié Cuvée Brut e Amitié Pinot Noir. O espaço enoturístico está em construção, com previsão de abertura em julho de 2022.
AMIOTIÉ ESPUMANTES E VINHOS – Rua Marquês de Souza, 188 – São Francisco, tel. (54) 3452-5241, Bento Gonçalves, RS.

 

Bueno Wines

A Bueno Wines é uma empresa que surgiu da paixão por vinhos de Galvão Bueno, o narrador de esportes número 1 do Brasil. Começou em 2010 com
o rótulo Paralelo 31. No decorrer dos anos foi lançando uma linha completa e ganhando destaque no cenário brasileiro. A empresa está localizada na Campanha Gaúcha, em Candiota, Rio Grande do Sul, região extremamente promissora no mundo dos vinhos.  No comando está Leticia Galvão Bueno, que conta com o apoio da enóloga residente Taiana Madeira, e do diretor técnico e winemaker, o italiano Roberto Cipresso. Destaque para o Paralelo 31, campeão de vendas, um corte bordalês de Cabernet Sauvignon, Merlot e Petit Verdot; e para o  Anima, vinho ícone, um varietal de Merlot.
BUENO WINES – Rodovia BR-293, km 40, Candiota, RS;
[email protected]

 

Foto: Divulgação
Maximo Boschi

A Vinícola Maximo Boschi foi criada em 2020 pelos enólogos Renato Antônio Savaris e Daniel Dalla Valle. Ela
está localizada no Vale dos Vinhedos e tem dedicação focada na elaboração de vinhos de guarda. Segundo os proprietários, a bandeira inicial foi bem desafiadora porque precisavam chegar com algo totalmente novo e desconhecido no mercado, uma vez que não é usual no Brasil a venda de vinhos com mais idade. Vale destacar o espumante Maximo Boschi Biografia Brut e o tinto Biografia Merlot.
Maximo BOSCHI – Estrada Linha 15 da Graciema, 570, tel. (54) 99175-1106, Vale dos Vinhedos, RS.

 

Bodega Sossego

Comandada por Rene Ormazabal Moura, um apaixonado pelo assunto, a vinícola está localizada em Queimada, município de Uruguaiana, RS, a poucos quilômetros do Uruguai e da Argentina. A Estância do Sossego é um lugar muito especial, onde os parreirais convivem com o gado Braford, com os ovinos da raça Ideal e o cultivo das pastagens. O solo argilo-rochoso, com excelente drenagem; os invernos frios e os verões quentes e secos, as longas horas de insolação, somados à alta amplitude térmica, contribuem para o êxito no cultivo das videiras. A propriedade conta com 5 hectares de vinhedos, plantados com uvas Chardonnay e Cabernet Sauvignon. Neste ano, começou uma expansão, com o plantio de três novas variedades de uva: Alvarinho, Cabernet Franc e Tannat. O portfólio da vinícola conta com sete vinhos, moldados pelo enólogo Maciel Ampese: a linha Campaña, com
os varietais Cabernet Sauvignon e Chardonnay; os espumantes Blanc de Blancs Brut e Rosé Brut. E a linha Bodega Sossego, com os vinhos Branco, Rosé e Tinto.  A bodega oferece visita guiada aos vinhedos com degustação de vinhos e de espumantes, acompanhada das delícias gastronômicas da região. É necessário agendamento prévio pelo tel. (55) 9997-31593 e (55) 99942-9413.

 

Casa Valduga

Antes de fazer duas garrafas de vinho, faça uma, mas faça-a bem-feita.” Este é o lema de Luiz Valduga, patriarca e fundador da Vinícola Casa Valduga. Essa busca pela qualidade é uma constante na empresa. A vinícola é, no Brasil, referência na elaboração de vinhos finos e espumantes. No comando está a força familiar de Juarez Valduga, o presidente; de Eduardo Valduga, diretor; e do sócio-proprietário e enólogo João Valduga.
Sua linha de vinhos é bastante ampla, com espumantes para todo gosto e tintos elegantes, como o Luiz Valduga e o Gran Reserva Villa-Lobos. A Valduga é uma das pioneiras no enoturismo no Brasil. Seu complexo enoturístico foi criado em 1992, com o restaurante Maria Valduga, o Lui Wine Bar, e a possibilidade de se hospedar no complexo da vinícola, em pousadas temáticas, alusivas ao mundo do vinho. Além disso, oferece cursos e experiências, que podem ser adquiridos de forma on-line e antecipada por meio do site casavalduga.com.br.

 

Cooperativa Vinícola Aurora

A Aurora tem uma das histórias mais bonitas da vitivinicultura do Brasil. Foi fundada em 1931, por 16 famílias de produtores de uvas do município de Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul. Hoje, é a maior do Brasil com 1.100 famílias associadas, e conta com uma equipe técnica que acompanha o trabalho de cada produtor. Na presidência do Conselho de Administração está René Tonello, que tem a colaboração do enólogo Flávio Zilio na busca por novos vinhos e pela qualidade constante. Vale destacar o novo Gioia Merlot 2018, lançado recentemente, e o clássico Millèsime Cabernet Sauvignon, elaborado apenas em grandes anos e sempre com qualidade superior. A experiência oferecida tem diversos aspectos que a torna especial.
Na unidade do centro da cidade:
• Visita turística – Gratuita, inclui apresentação sobre a história da empresa, com passeio guiado pela cantina e explicação sobre os processos de elaboração. No final, degustação.
• Com minicurso de degustação – O grande diferencial é a degustação orientada, com análise visual, olfativa e gustativa dos vinhos.
UNIDADE VALE DOS VINHEDOS
• Degustação Super Premium – Aurora Millèsime, Gioia do Vale dos Vinhedos, Aurora 90 Anos e Extra Brut Pinto Bandeira.
• Premium – Pinto Bandeira Pinot Noir, Espumante de procedência Chardonnay, Moscatel Branco e Colheita.
Aurora Vale dos Vinhedos
• Agendamento pelo tel. (54) 2105-7176, WhatsApp (54) 99173-4231, [email protected]
• Matriz – Rua Olavo Bilac, no 500, Bento Gonçalves, RS; tel. (54) 3455-2095, WhatsApp (54) 99134-5916 ou [email protected]

 

Campestre

A Campestre produz uma média de 30 milhões de litros de vinho ao ano. Inaugurada em 1968, a vinícola conta com duas unidades no Rio Grande do Sul: em Campestre da Serra e em Vacaria. Além de criar o vinho Pérgola, a vinícola faz vinhos finos de qualidade, sob as marcas Zanotto, Nova Morada e com a cerveja Per Birra.  Na unidade de Vacaria, na região dos Campos de Cima da Serra, são produzidas uvas varietais e é onde funciona o complexo de enoturismo. O projeto é completo e conta com diferentes atividades, que incluem passeios culturais, de lazer e degustação. Há área de vinhedos para visitas, loja, salão equipado com lareira, área de eventos e lindas caves. No comando da casa estão o diretor João Zanotto e o enólogo André Donatti. Vale destacar os vinhos Zanotto Sangiovese e Zanotto Sauvignon Blanc. O programa de enoturismo em Vacaria é completo. Há área de vinhedos para visitas, salão equipado com lareira, área de evento e lindas caves. A visita completa inclui um passeio de até 2h30 por suas instalações, com degustação de vinhos. Até o final do ano deve inaugurar o restaurante, com inspiração na gastronomia italiana.
Para eventos, está sendo erguida uma linda capela de pedras, a exemplo das construções italianas.
CAMPESTRE – BR-116 – km 30, 1410, tel. (54) 3511-6070 e 99619-7844, Vacaria, RS.

 

Família Bebber

Avinícola foi fundada pelos irmãos Rafael e Felipe Bebber, em 2015, com a colaboração do pai, Valter, que entrou no ano seguinte. Localizada em Altos Montes, em Flores da Cunha, RS, seu foco sempre foi a busca pelos vinhos de qualidade, missão que vem sendo cumprida com louvor. Suas instalações são lindas, com os tanques de inox e as barricas de carvalho muito bem distribuídas e organizadas. As linhas de vinhos são diversas, cada
uma acompanhando um perfil bem definido, caso da Bebber, da Família Bebber, da Guri, da Maragato, da Bah e da Vero. O talentoso enólogo Felipe Bebber destaca os vinhos Bah (corte de Tannat com Touriga Nacional) e o Maragato (cuvée e vinho ícone da vinícola).
FAMÍLIA BEBBER – Travessão Alfredo Chaves, s/no, tel. (54) 3292-1945 e 99935-1780, Flores da Cunha, RS; [email protected]

 

Cave de Pedra

Localizada entre belas paisagens das montanhas e vinhedos da Serra Gaúcha, a Cave de Pedra foi inaugurada em 1997, e entra na categoria de vinícolas-boutiques do Brasil. No comando estão as famílias Farenzena e Valduga.
A Cave de Pedr  crescem no local. Sua produção gira em torno de 45.000 garrafas por safra. Destaque para o Special Blend e o Espumante Extra-Brut, elaborados pelo enólogo Daniel Dalla Valle. A casa não conta com restaurante, mas oferece alguns tipos de degustação.
• Tour guiado – Visita aos parreirais, aos métodos de elaboração dos vinhos e espumantes, à cave subterrânea, acesso às torres do castelo e à loja de vinhos. A degustação é realizada durante o percurso e são provados cinco rótulos (de 30 ml) no total, entre vinhos e espumantes.
• Expressa – Degustação realizada no balcão da adega, no qual são degustadas cinco amostras (de 30 ml) entre vinhos e espumantes.
• Às cegas – Nesta degustação, você poderá desfrutar de uma experiência singular, desvendando o mundo dos vinhos por meio de seus sentidos. É realizada em uma sala reservada e contempla cinco amostras de vinhos secretos, especialmente selecionados pelo enólogo.
O agendamento pode ser feito pelo tel. (54) 9 9911-9752 ou pelo fixo (54) 3459-1267.

 

Foto: Divulgação
Guatambu Estância do Vinho

Empresa familiar com atuação no agronegócio desde 1958, a Guatambu iniciou em 2003, em Dom Pedrito, na Campanha Gaúcha, Rio Grande do Sul, o projeto de produção de uvas viníferas, com a implantação do vinhedo com mudas importadas da França e da Itália. Em 2013, inaugurou uma das mais belas e estruturadas vinícolas brasileiras, com seu nome originado da fazenda Guatambu, nome de árvore brasileira de grande porte, bastante firme e resistente. O prédio, em estilo espanhol, conta com 3.000 metros quadrados, com referências da cultura dos pampas gaúcho, incluindo salão de eventos, auditório, loja com os rótulos da Guatambu e produtos artesanais da região. Seu parque solar atende 100% da demanda energética para a fabricação de vinhos. O empreendimento é da família Potter, tendo como enóloga a jovem Gabriela Pötter. Dois vinhos que merecem ser conhecidos são o Épico VI e o espumante Isadora Nature Rosé. A programação enoturística da vinícola inclui degustação, piquenique nos jardins, cursos de degustação e harmonização e o Dia Épico, que inclui o almoço harmonizado de terroir, com parrilla de bife de ancho e assado de tira da raça hereford, produzidos na própria estância, e harmonizados com cinco rótulos da vinícola, incluindo os tintos Épico e Lendas do Pampa. Já os piqueniques são realizados no Jardim Isadora, o qual representa a paixão, contemplação e zelo da família pelos pampas e sua cultura.
Guatambu Estância do Vinho – Rodovia BR-293, km 265, s/no, Zona Rural, tel. (53) 3243-3295, Dom Pedrito, RS.

 

Família Lídio Carraro | Foto: Divulgação
Lidio Carraro

A Lidio Carraro, localizada no Vale dos Vinhedos, está há 20 anos no mercado, sendo um dos primeiros viticultores a cultivar a variedade Merlot na região, por iniciativa do patriarca Lidio Carraro. A empresa adota como lema o método Purista, que contempla a mínima intervenção no processo de vinificação, para maximizar a expressão natural do vinho e de seu terroir de origem. Também não utiliza barricas, além de não proceder a correções enológicas. Sua linha de vinhos é dividida em dois segmentos: Lidio Carraro Top Premium – Grande Vindima, Singular, Elos e Coletânea de Raridades –, e Lidio Carraro Premium, Dádivas, Agnus e Faces. A vinícola é dirigida por um conselho administrativo composto pelos gestores: Lidio Carraro, vinhedos; Isabel Carraro, administrativa, Patrícia Carraro, marketing e comunicação; Juliano Carraro, comercial; e Giovanni Carraro, técnico.  A produção média é de 350.000 garrafas por ano. Destaque para os vinhos Lidio Carraro Grande Vindima Quorum e para o Amphorae (corte de Merlot, Pinot Noir e Nebbiolo). Os visitantes são recebidos na antiga casa da família, na qual é apresentada a história, a filosofia de trabalho e toda a trajetória da empresa. As degustações podem ser realizadas tanto no salão panorâmico integrado à natureza, quanto em meio às árvores que fazem parte do jardim das pedras.
São dois os tipos de degustação, ambos guiados por um profissional, enólogo ou sommelier:
Essencial – Degustação de cinco rótulos;
Elevado – Degustação de nove rótulos.
As reservas são necessárias apenas para grupos a partir de oito pessoas. Grupos menores, casais ou visitantes individuais são acomodados pela ordem de chegada.
LIDIO CARRARO – RS-444, km 21, tel. (54) 2105-2596, Vale dos Vinhedos, RS; [email protected]

 

Foto: Divulgação
Lovara Vinhas e Vinhos

Como tantas histórias bonitas que envolvem a imigração, a da Vinícola Lovara também se inicia em 1887, quando Giuseppe Benedetti e Angelo Tecchio, vindos do norte da Itália, desembarcaram no Brasil. Vizinhos de terras no município de Bento Gonçalves, iniciaram a produção de uvas para consumo in natura em suas propriedades, nas quais um ajudava o outro nas safras. Com o incremento da produção, fundaram juntos a Vinícola Lovara, em 1967. Não pararam mais e, em 2009, apostaram na modernização da empresa, reformando sua estrutura física e equipando-a com modernos aparelhamentos de vinificação. Hoje, além da produção de vinhos e espumantes, conta com um espaço para eventos com capacidade para 150 pessoas.  Os enólogos Henrique e Roberta Benedetti destacam os vinhos Gran Lovara e o Rosé Libertà. O enoturismo, com agendamento prévio, prevê degustações premium na linda Casa de Pedra, construção de 1887; degustação premium nos vinhedos; e programações especiais durante a vindima.
Vinícola Lovara – Rua José Benedetti, 222, Bairro Salgado Filho, tel. (54) 99627-1699, Bento Gonçalves, RS;

 

Foto: Divulgação
Luiz Argenta Vinhos Finos

Em 1999, os irmãos Deunir e Neco, filhos de Luiz Argenta, adquiriram a propriedade da antiga Granja União em Flores da Cunha, Rio Grande do Sul, lugar icônico, no qual foram plantadas as uvas viníferas que deram origem aos primeiros varietais de vinhos finos do Brasil. Um terroir reconhecido por suas excelentes características para a produção de vinhos de qualidade. Com projeto inovador e moderno, toda a estrutura da Vinícola Luiz Argenta ficou pronta em 2009. É uma das mais bonitas e funcionais do país, hoje comandada por Deunir e a filha Daiane.
Um dos profissionais mais talentosos do Brasil, o enólogo Edegar Scortegagna é o responsável pelos vinhos. Vale destacar o Rosé L.A. Jovem e o Merlot Uvas Desidratadas L.A. Cave.
Seu enoturismo é dos melhores, com o lindo restaurante CLÔ, que homenageia a matriarca da família, Clorinda Argenta. Ele serve uma gastronomia contemporânea acima da média e tem linda vista para os vinhedos. Além dele, a Luiz Argenta dispõe de diversos ambientes externos, nos quais são realizados piqueniques e eventos.
TOUR E DEGUSTAÇÃO
CAVE EXPERIENCE – Com duração de 2 horas, em que um enólogo acompanha o grupo por todo o percurso com explicações mais técnicas e, ao final, na linda mesa da cave da vinícola, degustam às cegas quatro produtos ícones.
CLÔ WINE BAR – O antigo casarão de 1931, localizado à entrada da vinícola, deu vida ao Clô Wine Bar. Um espaço descontraído e aconchegante para degustar os rótulos da vinícola, enquanto do deck, ou das antigas janelas da casa contempla-se a paisagem. Serve vinhos e espumantes L.A., petiscos, tábuas com frios e pizzas.
Luiz Argenta – Avenida 25 de Julho, 700, tel. (54) 3292-4477, Flores da Cunha, RS.

 

Peculiare

Como aconteceu com outras casas tradicionais, a família Zorzi veio da Itália no século passado e trouxe consigo a tradição e a arte do cultivo da videira. Estabelecida na Serra Gaúcha, no lindo Vale dos Vinhedos, a família sempre se dedicou ao cultivo de videira e à elaboração de vinhos artesanais. Hoje, a terceira geração da Família Zorzi aliou todo o conhecimento herdado de seus antepassados e as técnicas enológicas de vinificação mais
modernas. Como resultado surgiu a Vinícola Peculiare. No comando está Ronaldo Zorzi, que também trabalha como enólogo. Vale destacar os tintos Merlot, com Denominação de Origem e o Cabernet Sauvignon Lobo Santo. A vinícola conta com um pequeno complexo para atender os visitantes, com a Pousada Peculiare, com sete acomodações, nas quais os hóspedes podem desfrutar da propriedade, caminhando pelas videiras e provando os vinhos. Já o restaurante Osteria del Valle funciona para almoço e jantar, com algumas exceções, caso das segundas-feiras, quando não funciona. E o varejo recebe as pessoas para uma visita informal pela sala de barricas, pela adega e pela sala de vinificação, seguida de degustação dos vinhos. É necessário agendar.
PECULIARE – Linha Leopoldina, km 6, Vale dos Vinhedos, tel. (54) 3453-1398 e 9 9106-1662, Bento Gonçalves, RS.

 

Salton

São 111 anos de uma bonita história na vitivinicultura brasileira. Atualmente, a Salton vende seus vinhos em 30 países. Um dos pilares da empresa, na busca incansável por produtos de qualidade, é o Núcleo de Inovação, Pesquisa & Desenvolvimento, que, feito em parceria com universidades, projeta soluções do campo à indústria, garantindo as melhores práticas e incentivando o desenvolvimento de toda a cadeia vitivinícola. As operações estão divididas em quatro unidades de negócio: a Vinícola Salton, em Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul; a Azienda Domenico, em Santana do Livramento, RS; a Enoteca Família Salton, em São Paulo, SP; e o Complexo Presidente, em Jarinu, estado de São Paulo. No comando da Salton está Maurício Salton, diretor-presidente e membro da quarta geração da família, que conta com o jovem e talentoso Gregório Salton, como enólogo e diretor técnico. São vários os vinhos de sua produção que merecem destaque, mas é obrigatório experimentar o espumante Salton Ouro Brut, e o tinto Septimum, elaborado com sete variedades de uvas. O enoturismo é um dos grandes atrativos da vinícola, que proporciona duas opções de tour guiado, agendadas exclusivamente por meio do site www.salton.com.br. O tour se inicia e se encerra na área externa  dos vinhedos; na parte de dentro, os processos são vistos de passarelas aéreas, passando pelas caves com barricas e culminando nos labirintos subterrâneos, na Cave da Evolução. Ali, ao final desse trajeto, é servida e guiada a degustação harmonizada, com cinco rótulos premium, alguns de edição limitada, em uma sala repleta de charme e simbolismo. A Enoteca Família Salton, em São Paulo, oferece experiências sensoriais aos visitantes.
SALTON BENTO GONÇALVES – Rua Mário Salton, 300, Distrito de Tuiuty, tel. (54) 2105-1000, Bento Gonçalves, RS.
SALTON SÃO PAULO – Av. Pacaembu, 1911, tel.  (11) 2281-3300, São Paulo, SP

 

Pizzato

A empresa escreve uma das histórias mais bonitas da vitivinicultura brasileira. Foi criada em 1999 (antes vendiam as uvas para outras empresas), com o objetivo de agregar a elaboração de vinhos finos ao já existente cultivo de videiras, ao qual se dedica há quatro gerações no Brasil. Desde então, seus vinhos têm conquistado o paladar e o coração dos brasileiros. O primeiro vinho elaborado pela Pizzato foi um varietal de Merlot, uma das uvas em que a empresa mostra excelência. Os integrantes da família são os responsáveis por todo o processo que faz do vinho uma bebida de identidade única, da produção das uvas à elaboração e à comercialização, gerando muita proximidade com o consumidor. No comando estão os irmãos Flávio, Flávia e Jane Pizzato. Entre os vinhos, vale destacar o Pizzato DNA99 Merlot e o Legno Chardonnay. No turismo, recebe os visitantes em sua loja, com passeio aos vinhedos e com três tipos de degustação: de vinhos correntes; de verticais (prova de um mesmo vinho de várias safras); e de vinhos maduros em doses. Sempre harmonizados com queijos e charcutaria gaúchas.

PIZZATO – Via dos Parreirais, s/nº, Santa Lúcia • Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves, RS.

 

Ponto Nero

Há mais de uma década, a Ponto Nero é uma marca especializada em espumantes e pertence ao Grupo Famiglia Valduga, um dos mais tradicionais da região. São espumantes que se destacam pelo design moderno de suas garrafas, pelo frescor e pela qualidade de seus produtos. No comando estão Juarez Valduga, CEO; Jones Valduga, diretor; e Daniel Dalla Valle, diretor Enólogico. De sua produção, destacam-se os vinhos SO² Free e Enjoy Gewurztraminer. A Ponto Nero está localizada na cidade de Garibaldi, na Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul. No espaço, é possível desfrutar de uma imersão no mundo dos espumantes, com degustação dos produtos direto do tanque, acompanhando os bastidores do processo de elaboração.
Para visitas, é necessário reservar antecipadamente por meio do WhatsApp (54) 9910-1998.
PONTO NERO – Rodovia BR-470, s/nº, km 224, tel. (54) 3388-3999, Garibaldi, RS.

 

Miolo WineGroup

O patriarca Giuseppe Miolo chegou ao Rio Grande do Sul em 1897, e se instalou exatamente onde hoje se encontra o Vale dos Vinhedos. Ali comprou seu primeiro lote de terra para iniciar o plantio de uvas. Assim começou a linda história de uma das melhores vinícolas da América do Sul. Na década de 1970, a família foi pioneira no plantio de uvas finas, fazendo com que os netos de Giuseppe Miolo – Darcy, Antônio e Paulo – ficassem muito conhecidos na região pela qualidade das uvas. Uma década mais tarde, a família Miolo começou a produzir o próprio vinho. Hoje, a empresa é comandada pelas famílias Miolo e Benedetti, tendo Adriano Miolo como diretor superintendente e principal responsável pela qualidade dos vinhos. São várias as linhas de vinhos elaborados na Serra Gaúcha, na Campanha e no Nordeste, no Vale do São Francisco. Porém, vale sempre destacar o tinto Miolo Lote 43 e o espumante Miolo Millésime.
A vinícola mantém diferentes roteiros de visitação:
Visita D.O.V.V Espumantes – Passa pelos vinhedos, pela parte interna da vinícola, com explicação dos processos e, no alto da torre, degustação de espumantes.
Visita D.O.V.V. Vinhos – Passa por vinhedos, na parte interna da vinícola, com explicação dos processos e degustação dos vinhos na cave da família.
Visitações turísticas – Não é necessário agendamento. A visita passa por vinhedos, pela parte interna da vinícola, com explicação dos processos e degustação de dois vinhos e dois
espumantes.
Outro atrativo é seu Wine Garden, que surgiu em 2015, ambiente em que se podem consumir os vinhos da empresa com boa gastronomia.
MIOLO – RS-444, km 21, tel. 0800-9704165, Vale dos Vinhedos, RS.

 

Peterlongo

Foi em 1913 que Manoel Peterlongo elaborou seu primeiro espumante pelo método champenoise. Visionário e focado, esse italiano apaixonado pela elaboração de espumantes, herança do aprendizado do avô, iniciava uma era que revolucionaria a história do espumante nacional. Em 1915, ele criou a marca Peterlongo, uma gigante do setor no Brasil.  Vale lembrar que a empresa foi uma das primeiras vinícolas a empregar a mão de obra feminina e a exportar seus produtos.  No comando da enologia está Alexandre Parizi, que destaca o Peterlongo Champagne Elegance Nature e o tinto Armando Winemaker Teroldego. O passeio pela empresa inclui a visita à primeira cave subterrânea. Também é possível aproveitar os jardins para fazer um piquenique e, na época da colheita da uva, é permitido colher e degustar as uvas dos próprios parreirais.
Tour Armando Peterlongo – Visitação guiada que dura em média 1h15, passando pelas videiras; pelo museu de máquinas e papel; pelos tanques de fermentação; pelos barris de
carvalho; pelo espaço de guarda e pelo túnel histórico.
Piquenique – Acontece nos jardins (sob mau tempo, ocorre no Centro de Eventos) e inclui visitação e degustação; duas taças; porção de frios, damasco, pão de mel, trufas artesanais,
amendoim japonês, azeitonas, geleia e torradinhas, um espumante Presence e um suco integral.
Agendamento: [email protected]; WhatsApp: (54) 9 8114-3844
PETERLONGO – Rua Manoel Peterlongo Filho, 216, tel. (54) 3462-1355; Garibaldi, RS.

 

Sinuelo

Com mais de 10.000 metros quadrados de área construída, a Sinuelo é excelente opção de visita, uma vez que também conta com restaurante de culinária inspirada na Itália. Comandada por Valderes Ernesto Molon, a vinícola produz vinhos, espumantes e sucos de uva orgânico. E mantém uma linha de vinhos populares. No entanto, nos últimos anos, tem investido em varietais, com o enólogo Rudimar Lorenzet. Destacam-se os vinhos
Licoroso Mistela Reggio di Castela e Sinuelo Prime, que é corte das uvas Cabernet Sauvignon e Merlot.
SINUELO – Estrada Federal BR-116, km 1223, tel. (54) 3291-9500, São Marcos, RS.

 

Terranova

Empresa do Grupo Miolo, no Vale do São Francisco, a Terranova se dedica à elaboração de espumantes, de vinhos jovens e frutados e do suco de uva integral. Em razão do solo e do clima, na vinícola são colhidas duas safras ao ano e os vinhedos são irrigados pelo sistema de gotejamento, com as águas do Rio São Francisco. Trata-se de um dos projetos mais ousados da Miolo, uma vez que elaborar vinhos finos e espumantes em uma região tropical é um grande desafio. Destaque para os espumantes Terranova Moscatel e para o Brut Rosé. Recebe visitantes diariamente para passeios pelos vinhedos até a linha de engarrafamento. Além da visita à destilaria em que é elaborado o Miolo Brandy 15 anos.
TERRANOVA – Necessário o agendamento pelo e-mail [email protected] ou pelo tel. (71) 3536-3972 e (74) 3527- 4243

 

Terrassos

A Vinícola Terrassos surgiu do sonho de produzir vinhos finos em terras paulistas. Começou em 2003, quando os primeiros vinhedos foram plantados. Depois de muitos anos de aprendizado, testes com cerca de 20 variedades de uvas viníferas, a Vinícola Terrassos concluiu sua cantina em 2010 e iniciou a elaboração de vinhos. No comando está Fabio Luis do Nascimento, que também atua como enólogo, com apoio de Felipe Piazarolli.
Vale destacar o Syrah, Segredos de Inverno; e o Syrah 4 Estações, blend de uvas de colheitas de verão e inverno, com 25% do vinho passando por barrica francesa. Uma pousada faz parte do projeto para o futuro.
TERRASSOS – Rod. Amparo Itapira SP-352, km 137, s/no Alferes Rodrigues, tel. (19) 99744-4094, Amparo, SP.

 

Thera

No comando está a família Freitas, o casal João Paulo e Linda Depiné, e o filho Abner Zeus. A casa é uma das melhores novidades dos últimos anos, tanto na qualidade dos vinhos, como na estrutura de enoturismo, que conta com pousada, restaurante e bar, tudo cercado de muito verde e paz. Um pequeno paraíso em Bom Retiro, Santa Catarina. O projeto começou em 2013 e está sendo construído por etapas, incluindo um condomínio de casas de luxo. Os vinhos são moldados pelo jovem enólogo Átila Zavarize, que consegue destaque pelo Sauvignon Blanc e por um novo Merlot, com 12 meses amadurecido em barricas e 18 meses em garrafas, e que leva 10% de Cabernet Franc. Agora, a linha da Thera conta com dez rótulos: quatro tintos, três espumantes, dois brancos e um rosé. “Nascemos com foco nos brancos e espumantes, mas logo percebemos que castas tintas igualmente se destacam na Serra Catarinense e dão origem a belíssimos exemplares”, diz Abner Zeus de Freitas, sócio-diretor da Vinícola Thera. O complexo todo é muito charmoso, com a pousada de apenas sete unidades, wine bar e restaurante. Também é possível reservar degustação em meio aos vinhedos.
THERA – SC-110, km 355, Bom Retiro, SC; [email protected]

 

Foto: Divulgação
Primo Fior

A marca de vinhos da Cooperativa Agroindustrial Pradense, Primo Fior, foi fundada em 1974. Esse nome traduz-se para o português como “Primeira Flor” e é, na verdade, o reflexo da herança dos imigrantes italianos, de sua cultura rica e apaixonante da vitivinicultura, que faz parte da enologia brasileira. A empresa é movida pela agricultura familiar, com cerca de 1.200 famílias, mas com moderna tecnologia e práticas enológicas sustentáveis. Sua gama de produtos está dividida em: Master, Espumantes, Varietal, Ornatus, Vinhos de Mesa e Sucos. No comando está Osvaldo Conte, que conta com o enólogo Henio Adamatti Jr., que elabora vinhos como o Cabernet Sauvignon Gran Reserva e o Moscato, da linha Ornatus. Vale lembrar que as degustações guiadas devem ser agendadas com antecedência.
PRIMO FIOR – Rua Genoveva Scotti, s/nº, Fátima, tel. (54) 99994-7677, 3293-1309, Antônio Prado, RS; [email protected]

 

Foto: Rio Sol | Divulgação
Rio Sol

Uma das principais vinícolas do Brasil, está instalada no Vale do São Francisco, na cidade de Lagoa Grande, em Pernambuco, às margens do Rio São Francisco. A empresa pertence à Global Wines, com sede na região do Dão, em Portugal. Os vinhos estão a cargo do competente Ricardo Henriques, enólogo que faz excelente trabalho na região. Vale destacar o Tinto Rio Sol Assinatura e o espumante Rio Sol Brut Branco. Conhecer e fazer o passeio “Um verdadeiro dia na Rio Sol” é, no país, das experiências mais completas do enoturimo. Ele inclui:
• Ida e volta, de Petrolina até a Rio Sol, em ônibus de turismo;
• Visita guiada ao campo com prova de uvas (tem uva madura no pé durante o ano inteiro);
• Visita guiada à fábrica e à adega;
• Passeio de catamarã com banho no Rio São Francisco e degustação de espumantes;
• Almoço regional com degustação de vinhos
RIO SOL – Rodovia PE -574, KM 8 Estrada da Uva e do Vinho, Lagoa Grande, PE tel. (87) 3869-9385

 

Villaggio Grando

Uma das principais vinícolas de Santa Catarina, a Villaggio Grando foi fundada em 1998, por Maurício Carlos Grando. No início, Grando contou com a parceria do enólogo Jean Pierre Rosier, formado na Universidade de Enologia de Bordeaux, na França, que lhe conseguiu as primeiras mudas. Dois anos se passaram e, em 2000, foram implantados alguns dos vinhedos hoje existentes em escala comercial com as variedades que mais bem se adaptaram à região. O vinhedo, hoje com 43 hectares, vem sendo diariamente cuidado com o intuito de se produzirem poucos quilos de uva por planta, mas com extrema qualidade. Desde 2009, Antonio Saramago, um dos grandes nomes da enologia de Portugal, é o enólogo consultor da marca. Além de Mauricio Grando, seus filhos Guilherme e Marilia também estão no dia a dia da vinícola. Destaque para o Chardonnay e para o Innominabile lote VIII, corte das Cabernet Sauvignon e Franc, de Merlot, Malbec, Marselan, Petit Verdot e Pinot Noir. A casa recebe visitantes, com degustação de seus produtos, piqueniques e wine bar.
VILLAGIO GRANDO – Av. Engenheiro Lourenço Faoro, 1.222, tel. (49) 3563-1188, Caçador, SC.

 

Villa Santa Maria

Localizada no Vale do Baú, a vinícola foi fundada em 2004 pela família Carbonari – Célia, Marco Antonio e Mario Augusto – e aposta em castas de origem francesa, como Cabernet Sauvignon e Franc, Merlot, Syrah, Chardonnay, Sauvignon Blanc e Viognier, para elaborar os chamados vinhos de colheita de inverno. Desde o início foram assessorados pelo especialista Murillo Albuquerque Regina, o maior conhecedor no Brasil do sistema de poda invertida, que, resumidamente, faz a colheita acontecer no inverno, e não no verão brasileiro, época de muita chuva que causa diversos problemas ao vinhedo. “No começo, fomos conhecendo melhor o que nosso terroir seria capaz de produzir”, diz Célia. “Depois de cinco anos é que começamos a vinificação.”  A propriedade conta com 90 hectares, sendo cerca de 20 em produção. A loja e o restaurante, que funciona apenas com reserva, completam o complexo. Destaque para os vinhos Brandina Rosé; Brandina Assemblage, tinto no qual predomina a Syrah; e Brandina extra brut Chardonnay, espumante cheio de fruta e frescor.
VILLA SANTA MARIA – Estrada Municipal José Theotônio da Silva, s/no, Bairro do Baú, WhatsApp: (12) 99649-2728, São Bento do Sapucaí, SP.

 

Foto: Divulgação
Cave do Sol

Apesar de ser uma das vinícolas mais novas do Brasil, a história da Cave do Sol e da família Passarin vem desde 1927. O primeiro Passarin, Giuseppe, saiu do Vêneto, na Itália, rumo ao Brasil, em 1888. Anos depois, o vinho começou a ser elaborado em um quarto da casa do primogênito, Guido Passarin, nascido no Brasil. No comando do empreendimento, inaugurado em 2020, estão Cristian e Cristiane Passarin, com apoio do enólogo Roque Piccoli. Seus vinhos buscam a elegância e visam a mostrar o terroir da Serra Gaúcha. Vale destacar o  Capitão Chico Cabernet Sauvignon 2018 e o espumante Vitória Lúcia Nature. A vinícola está localizada no coração do Vale dos Vinhedos, e possui uma das melhores estruturas para o enoturismo. São três andares, totalmente projetados dentro das premissas de acessibilidade. São oferecidas diferentes experiências:

Essência – Visita guiada, degustação de seis rótulos, com duração de uma hora.

Alma – Degustação dos rótulos que levam o nome da casa, na autêntica Cave do Sol, com duração de 1h50.

Saudação ao Sol – No espaço mais particular e restrito, acontece a ‘Saudação ao Sol’, uma aula de ioga e meditação, com degustação de antepastos, sucos e espumante. Duração: 2 horas.

CAVE DO SOL – Rodovia RS-444, km 20,7, Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves, RS. Tel. (54) 2521-2599 e 98418-9882; [email protected]

 

Foto: Divulgação
Chandon Brasil

D­­­esde sua fundação em 1959, por Robert-Jean de Vogüé, faz parte do espírito pioneiro da Chandon, a maison de espumantes da LVMH, arriscar e descobrir novos territórios e possibilidades. No Brasil, a empresa sempre esteve atenta à busca por novos terroirs, ao desenvolvimento de viticultores parceiros e à manutenção do estilo artesanal, mesmo com uma produção maior. Com isso, seus vinhedos são cuidadosamente escolhidos, localizados em diferentes partes do Rio Grande do Sul e cuidados de maneira bastante sustentável, preservando toda a região em que se encontram.  Vale lembrar que a Chandon foi a primeira propriedade vinícola no país dedicada exclusivamente a espumantes. No comando desse time que busca a excelência está Philippe Mével, enólogo-chefe da Chandon no Brasil, cujo espaço de visitas e de degustação está sendo repensado e deve ser reinaugurado em 2022. Entre os espumantes, vale destacar o Chandon Réserve Brut, um clássico da enologia brasileira, e o Chandon Passion, versátil e festivo.

CHANDON BRASIL – BR-470, 224, tel. (54) 3388-4400, Garibaldi, RS.

 

Don Giovanni

Fundada em 1982, a Vinícola Don Giovanni está localizada em Pinto Bandeira e é um dos recantos mais charmosos do Brasil. Sua pousada, ao lado da cantina, é aconchegante e romântica. Conta com uma área de 50 hectares, sendo 14 deles cultivados com vinhedos. Sua produção é destinada principalmente à elaboração de espumantes, que corresponde a 80% do volume anual. No comando está Daniel Panizzi, que conta com a arte do enólogo Maciel Ampese. Destaque para o espumante Don Giovanni Nature e para o elegante tinto Don Giovanni
Cabernet Franc. As visitas acontecem todos os dias, mas é preciso agendar.
DON GIOVANNI – Linha Amadeu, km 12, Interior, Pinto Bandeira, RS; [email protected]

 

Entre Vilas

Aqui, entra-se em um verdadeiro templo dos orgânicos, do natural e da busca pela excelência. O projeto
Entre Vilas nasceu em 2005, quando o engenheiro agrônomo Rodrigo Veraldi Ismael decidiu implantar um vinhedo a 1.600 metros de altitude, no Planalto do Baú, em São Bento do Sapucaí, São Paulo. Rodrigo é um poeta do campo. “Sempre sonhei em fazer meu próprio vinho”, afirma ele. “Na faculdade de agronomia não tinha viticultura. Eu me formei e fui trabalhar com café, mas nunca esqueci o vinho e fiquei matutando sobre como implantar um vinhedo em situações adversas. Por aqui chove muito, então, criei uma espécie de estufa para cobrir os vinhedos e comecei a produzir.” Em sua propriedade, a riqueza de frutas é enorme. Além das uvas, está plantada grande variedade de frutas vermelhas, como morangos, amoras e framboesas. Há arvores frutíferas como a feijoa, típica brasileira, mas que os australianos andam cantando pelos quatro ventos ser nativa de seu país. Voltando aos vinhedos, eles são pequenos, conduzidos com o mínimo de intervenção e plantados basicamente com castas francesas, como a Pinot Noir, a Cabernet Sauvignon e a Franc, além da Syrah, uma das que mais bem se adaptaram ao lugar. Claro que os vinhos não levam a adição de sulfitos e são vendidos, praticamente todos, no local ou consumidos no restaurante do complexo – que só funciona com reserva e nos fins de semana. Como a produção é pequena, alguns vinhos acabam rapidamente. Destaque para o Confluência, corte tinto delicioso, rico e intenso; e o Grimpa, um gostoso Syrah.
ENTRE VILAS – Estrada Major Pereira, km 5,5, tel. (12) 99782-7760, São Bento
do Sapucaí, SP

 

Góes

Uma das vinícolas mais completas para receber os visitantes, a Góes é uma empresa familiar, com sede na
cidade de São Roque, interior de São Paulo, onde detém vinhedos próprios, com modernas e tecnológicas instalações de processamento, produção e engarrafamento da bebida. Na última década, os vinhos produzidos pelo enólogo Fabio H. Góes, com uvas paulistas, vêm melhorando de qualidade e conquistando o consumidor. Seu complexo enoturístico faz parte do Roteiro do Vinho da cidade de São Roque, que conta com três restaurantes (Vale do Vinho, Casa Araucária e Boteco do Batata), café, fábrica de licores e loja de chocolates, wine bar, loja de suvenires e empório. Ali há playground e espaço ao ar livre com lindo lago, para descanso e contemplação. A degustação orientada acontece todos os dias da semana, com opções de três a cinco vinhos. Aos fins de semana e nos feriados permite piquenique nos vinhedos, oferece wine bike, que é um giro de bike pela fazenda com um guia contando curiosidades sobre a plantação, as uvas e os vinhos, e degustação premium harmonizada, quando se podem degustar quatro vinhos e uma tábua de frios.
GÓES – Estrada do Vinho, 9.111, Canguera, tel. (11) 4711-3500, São Roque, SP

 

Guaspari

Instalada no interior de São Paulo, em Espírito Santo do Pinhal, a Guaspari é um caso de sucesso meteórico. Em 2006, foram plantadas as primeiras videiras com variedades de origem francesa. Dois anos depois, a vinícola já estava construída. Hoje, conta com 50 hectares de vinhedos próprios e vários prêmios de qualidade. No comando da enologia está o talentoso Gustavo Gonzalez, que molda brancos e tintos elegantes, complexos e cheios de fruta. Caso do Guaspari Viognier Vista do Bosque e do Guaspari Cabernet Franc e Sauvignon Vista da Mata. O lugar em que está instalada é dos mais charmosos, sendo que uma parte da vinícola remete de certa forma à Toscana italiana. O empreendimento tem várias maneiras de receber. Seu wine bar, por exemplo, funciona mediante reserva, de quinta-feira a domingo. São seis mesas para até quatro pessoas e quatro lugares no balcão, no qual são servidos vinhos em taça e garrafas dos rótulos Vale da Pedra branco, Sauvignon Blanc Vista do Café, Viognier Vista do Bosque, Chardonnay Vista do Lago, Vale da Pedra tinto, Syrah Vista da Serra, Cabernet Franc e Sauvignon Vista da Mata, Syrah Vista do Chá e Cabernet Franc.
TAMBÉM É POSSÍVEL REALIZAR QUATRO TIPOS DE DEGUSTAÇÃO:
• Brancos (Vale da Pedra, Viognier Vista do Bosque e Chardonnay Vista do Lago)
• Tintos (Vale da Pedra tinto, Syrah Vista da Serra e Cabernet Franc e Sauvignon
Vista da Mata)
• Vale (Vale da Pedra branco e Vale da Pedra tinto)
• Vista (Sauvignon Blanc Vista do Café, Viognier Vista do Bosque, Syrah Vista da
Serra e Cabernet Franc e Sauvignon Vista da Mata).
Para acompanhar, tábuas variadas com pães, azeite e chutney de manga; embutidos Salamanca (salame italiano, jamón serrano e copa), e queijos variados. Além do wine bar, o enoturismo funciona aos fins de semana, mediante reserva e com diversos formatos:
Vista da Vinícola – Visita guiada por um dos técnicos da Guaspari, finalizando com a degustação de quatro vinhos.
Degustação Vista – Prova conduzida por um dos técnicos, na área externa da Casa Guaspari, com quatro rótulos da linha Vista.
GUASPARI – Rua Pedro Ferrari, 300, Parque dos Lagos, tel. (19) 3661-9191, Espírito Santo do Pinhal, SP; [email protected]

 

Cooperativa Vinícola Garibaldi

Celebrando nove décadas de fundação, pois foi fundada em 1931, a Cooperativa Vinícola Garibaldi vive um grande momento, com vinhos que mostram cada vez mais qualidade. Hoje, a cooperativa reúne 434 famílias, que nos últimos anos investiram na busca pelo aperfeiçoamento, priorizando a sustentabilidade em cada etapa da produção. Seu portfólio de espumantes, vinhos e sucos ultrapassa 70 rótulos, distribuídos por mais de dez marcas. Na presidência do conselho de Administração está Oscar Ló, um dos profissionais mais experientes no mundo do vinho. E a enologia está a cargo de Ricardo Morari. Destacam-se o espumante Garibaldi VG Extra Brut e o Pinot Noir Rosé. No enoturismo, oferecem as seguintes experimentações:
• Uma história para degustar – Os atendentes revelam a história da empresa e promovem a degustação de vinhos.
• Taça e trufa – Combina a degustação de espumantes e vinhos Garibaldi com trufas artesanais exclusivas. Guiado por um especialista, o visitante experimentará cinco harmonizações surpreendentes.
• Desperte seus sentidos – Degustação às cegas de vinhos ícones da linha Acordes.
COOPERATIVA VINÍCOLA GARIBALDI – Av. Independência, 845, tel. (54) 3464-8104,Garibaldi, RS

 

Gazzaro

A história da marca remonta a 1896, quando Pietro Gazzi, imigrante italiano, chegou ao Brasil e plantou algumas
mudas de uvas. O árduo trabalho rendeu-lhe frutos e, em 1945, seus descendentes fundaram a Sociedade de Bebidas Gazzi Ltda. Em 1970, José Gazzi, neto de Pietro, saiu da parceria e começou a produzir vinhos de mesa em sua residência. Com o sucesso dos vinhos, em 1993, fundou a Vinícola Gazzaro. Hoje, os Gazzi elaboram vinhos e espumantes de grande qualidade. No comando estão os três filhos de José: Ademir, Ladair e Vanderlei
Gazzi, que é o enólogo responsável por moldar vinhos deliciosos, como o Chardonnay e o espumante Nature.
Os Gazzi estão localizados em Flores da Cunha, RS, fazem parte do roteiro turístico Otávio Rocha Vila Colonial, e recebem os visitantes em um lindo varejo, com belo jardim e menu repleto de delícias. Os pets são bem-vindos. Necessário reservar por meio do WhatsApp (54) 3292-3177.
GAZZARO – Rua Uva Itália, 1.825, Distrito de Otávio Rocha, Flores da Cunha, RS; @casagazzaro e @vinicolagazzaro

 

Dom Cândido

A empresa está localizada no Vale dos Vinhedos e sabe explorar seu terroir como poucas. A história da Dom Cândido começou em 1875, com a chegada da Itália dos bisavós dos atuais comandantes. No decorrer dos anos, as uvas e sua relação com a terra foram sendo cada vez mais estudadas e mudadas na busca por vinhos de qualidade. De apenas uvas de origem italiana, passaram a cultivar cepas de origem francesa, como a Cabernet Sauvignon e a Marselan. Aliás, o vinho elaborado com a Marselan tornou-se um marco para a vinícola, o primeiro vinho produzido pela quarta geração da família: Roberto, Celso, Marcos e Carlos. Essa inspiração nos vinhos franceses, com a utilização exclusiva de 100% de mudas originárias da França e sob seus métodos de pesquisa e produção, escreveu um novo capítulo na história da empresa. No comando da enologia está Daniel de Paris, que destaca dois vinhos, o Quarta Geração Marselan e o Documento Merlot D.O.
Já no enoturismo, a casa também é um show, com o restaurante Videiras, que oferece a rica culinária típica italiana, à la carte e em rodízio; o tour guiado e o Tour Origens, em que o proprietário, Marcos Valduga, conduz o trator da família, dando todas as explicações sobre a elaboração dos produtos, as histórias da família, finalizando com uma bela sabrage em meio aos parreirais. A Dom Cândido também está iniciando a construção de um Hotel Resort voltado a experiências únicas no âmbito da enogastronomia.
DOM CÂNDIDO – Estrada Via Trento, 2.169, Vale dos Vinhedos, tel. (54) 2521-3500, Bento Gonçalves, RS;
[email protected]

 

Don Guerino

Fundada em 2000, no município de Alto Feliz, na Serra Gaúcha, a Don Guerino é comandada por Osvaldo Motter, filho de Guerino Motter, juntamente com sua mulher e filhos, que se dedicam ao controle de qualidade dos produtos. Empresa familiar, como a maioria da região, a vinícola encanta pela qualidade de seus vinhos, pela arquitetura única e pela belíssima paisagem em seu entorno. Osvaldo Motter representa a quarta geração da família e aposta na busca pela qualidade. Os vinhos levam a assinatura de seu filho Bruno Motter, que cursou enologia em Mendoza, na Argentina. São 55 hectares plantados em um terroir com microclima particular, marcado pela constante exposição solar, ventilação, solos argilosos e vermelhos sob um clima temperado. Vale destacar os tintos elaborados com as uvas Teroldego e Malbec. A Don Guerino oferece opções de enoturismo, proporcionando ao visitante conhecer todo o processo de elaboração, enquanto aprecia as paisagens dos vinhedos. A vinícola ainda conta com um moderno espaço gastronômico para os visitantes, assinado pelo chef Lucas Motter, que utiliza a culinária típica italiana e ingredientes regionais.
DON GUERINO – Rua dos Vinhedos, Estr. Nova Alemanha, 909, tel. 51 3445-1111 e 51 3445-1104, Alto Feliz, RS; [email protected]

 

Foto: Cristofoli | Emerson Ribeiro/Divulgação
Cristofoli

Uma geração vibrante, formada pelos irmãos Bruna (enóloga), Letícia e Lorenzo, está na linha de frente da
Cristofoli Vinhos de Família, vinícola instalada na Rota Cantinas Históricas, no Distrito de Faria Lemos, interior de Bento Gonçalves, RS. Na Cristofoli, tudo é feito pela família. O trio de irmãos encontrou no pai, Loreno, e na mãe, Maria de Lourdes, a inspiração necessária para tocar o negócio sem perder a essência da família, que sempre esteve ligada ao cultivo de uvas Vitis vinifera autóctones da Itália, com as quais começaram a fazer os primeiros vinhos da família, em 1985. A vinícola tem rótulos das variedades Cabernet Sauvignon, Merlot e Chardonnay, mas a grande aposta está nas uvas nativas italianas como Sangiovese, Moscato, Peverella, Barbera e Bonarda. Vale destacar o Cristofoli Instinto Corte Tinto (Merlot e Tannat), com 12 meses de maturação; e o Cristofoli Rosé de Sangiovese. Quanto ao turismo, a empresa oferece dez experiências enoturísticas. A mais disputada é o Edredom nos Parreirais, seguida pela Entardecer de Vindima. Mas as opções seguem com o Tour Vinho e Paisagem, Spuntino, Harmonia da Vindima, Almoço Harmonizado ao Ar Livre e Degustação de Vinhos.
CRISTOFOLI – ERS-431, km 6 – Rota Cantinas Históricas, Faria Lemos, tel. (54) 3439.1190 e 9 8403.9247, Bento Gonçalves, RS; [email protected]; loja.vinhoscristofoli.com.br

 

Foto: Divulgação
Monte Lemos LTDA. (Dal Pizzol Vinhos Únicos)

Uma das casas mais tradicionais do Brasil, a Dal Pizzol Vinhos Únicos tem sua história começando no século
XIX, quando os primeiros imigrantes da família chegaram ao Brasil, em 1878. Vindos da localidade de San Pietro
di Feleto, Província de Treviso, na Itália, começou a cultivar os primeiros parreirais em Faria Lemos, distrito localizado a 11 quilômetros do centro de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul. Com sua dedicação à produção de uvas e à elaboração de vinhos finos, em 1974, Atílio Dal Pizzol fundou formalmente a Vinícola Monte Lemos, mais conhecida como Vinícola Dal Pizzol. Desde sua fundação, a Vinícola Dal Pizzol se empenha em manter parceria com produtores que recebem acompanhamento técnico de enólogos e do engenheiro-agrônomo da vinícola. A assessoria acontece durante todo o processo, desde a variedade de uva a ser implantada em um novo local até sua colheita. Hoje no comando estão Rinaldo Dal Pizzol e o filho Alexandre, com o bom trabalho do enólogo Dirceu Scottá, profissional experiente e talentoso. Destaque para os tintos Dal Pizzol Cabernet Franc e Enoteca, mas vale apostar em seus espumantes, sempre cheios de fruta e muito equilibrados. A empresa oferece boas opções de enoturismo em seu Parque Temático do Vinho, onde se encontra o Ecomuseu, com acervo de centenas de utensílios e ferramentas utilizados na elaboração do vinho, fotos, documentos e uma coleção com 235 garrafas nacionais e estrangeiras. Nos fins de semana, funciona o restaurante com serviço à la carte ou uma sequência de risotos, massas e carnes.
MONTE LEMOS LTDA – RS-431, km 5, Distrito de Faria Lemos, tel. (54) 3449-2255, 99938-4681 e 99981-5927, Bento Gonçalves, RS; [email protected]

Mostrar mais

Prazeres da Mesa

Lançada em 2003, a proposta da revista é saciar o apetite de todos os leitores que gostam de cozinhar, viajar e conhecer os segredos dos bons vinhos e de outras bebidas antecipando tendências e mostrando as novidades desse delicioso universo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo